Buscar

Como usar o 13º salário de forma inteligente?

Atualizado: 14 de dez. de 2021

O mês de dezembro é um mês desejado por muitos, porém, com motivações diferentes: alguns esperam pela virada do ano, outros pelas férias, outros amam as festividades de fim de ano e muitos aguardam o 13º salário.


Existem diversas opções do que fazer com o 13º salário, mas tudo dependerá da sua realidade financeira. Neste texto apresentaremos as diferentes opções para uso deste dinheiro com o objetivo de te ajudar a entender qual vai se encaixar melhor na sua realidade.



Origem do 13º salário


Antes vamos de história, o 13º salário foi adotado oficialmente no ano de 1961, no governo João Goulart, através da lei 4.090, que garante que todo trabalhador formal, com carteira assinada, receba o correspondente a 1/12 avos da remuneração, a mais, por cada mês trabalhado.


Em 1961, ano que a lei foi promulgada, houveram muitas críticas sobre esse benefício, pois se acreditava que ela seria um peso para os empresários e não traria benefício a sociedade. Porém, com o passar dos anos é possível entender que o 13º salário, é um benefício não só para o trabalhador, mas como para toda sociedade, por injetar recursos na economia em uma época de festas.


O que fazer com o 13º salário?



O fim do ano é uma época que favorece o consumo em excesso, onde o comércio tem grande apelo com presentes de Natal, amigo oculto, confraternizações, ceias.


Mas também é época de pensar nos gastos de início de ano como: IPTU, IPVA, material escolar, uniformes, rematrícula. Com o 13º salário, você pode cobrir esses gastos e muitas vezes obter um bom desconto para pagamento à vista.


Uma possibilidade caso você já tenha um planejamento financeiro, é investir o 13º salário, iniciar ou turbinar sua reserva de emergência.


Nas linhas abaixo explicaremos cada uma delas:


Eliminar dívidas

Usar o 13º salário para eliminar dívidas, é uma maneira de abrir espaço no orçamento para o próximo ano. Se estiver usando o rotativo do cartão, o cheque especial, tem algum empréstimo, use o 13º salário para reequilibrar sua vida financeira e iniciar o próximo ano mais leve.


Aproveite essa época do ano para renegociar as dívidas atrasadas, em alguns casos é possível conseguir um bom desconto e limpar o nome.


Uma boa dica é buscar por ações de renegociação de dívidas realizadas por instituições com o Serasa. Por exemplo, até o dia 20/12 está acontecendo o Feirão Limpa Nome, onde é possível negociar sua dívida diretamente com o credor, através do site do Serasa. São diversas empresas que estão participando do feirão, é uma boa oportunidade de começar o ano sem dívidas.


No site do Banco Central, é possível através de um simples cadastro, saber quais são suas dívidas e seus valores e em quais instituições financeira você tem relacionamento.



Se preparar para os compromissos de início de ano


Se você tem compromissos do início de ano como: IPVA, IPTU, uniforme dos filhos, material escolar, rematrícula, e até mesmo o Imposto de Renda, você deve usar o 13º salário para pagar essas dívidas à vista, obter desconto e iniciar o ano sem comprometer seu orçamento com o parcelamento delas.


Em alguns casos o desconto pode chegar até 10% do valor total, o que é um excelente desconto. Comparado a outras alternativas como o investimento no mercado financeiro, dificilmente você terá um retorno tão bom em tão pouco tempo. Além disso, o pagamento à vista destas despesas contribui para que você tenha o seu salário livre para outras despesas e investimentos.


Reserva de Emergência


Sempre falamos sobre a reserva de emergência, pois ela é um dos pilares mais importantes de uma vida financeira bem estruturada. Como sabemos, imprevistos podem acontecer a qualquer momento, não temos como saber, e a Reserva de Emergência, serve para nos dar segurança nesses momentos de incerteza.


O primeiro passo para uma vida financeira equilibrada é ter uma reserva de emergência, e o 13º salário, é uma oportunidade de iniciar a reserva ou de turbinar ela.


Falamos sobre a reserva de emergência neste artigo: Reserva de Emergência: confira como montar a sua em 5 passos.


Investir nos seus objetivos de vida

Se você não tem dívidas, ou se pagou a dívida e sobrou algum valor, já tem sua reserva de emergência, e quer investir o 13º salário ou parte dele, uma boa opção é investir e ter bons rendimentos. Veja algumas opções:


Tesouro Direto

O Tesouro Direto são títulos de dívida pública emitidos pelo governo, onde o investidor empresta dinheiro para o governo e ele devolve com juros. A partir de R$ 30,00, é possível comprar títulos do Tesouro Direto.

É um investimento de renda fixa, que tem como referência a taxa Selic, que é a taxa básica de juros do país.


A taxa Selic hoje está em 9,25% a.a, com projeções de aumentar o que pode ser considerada uma boa rentabilidade além de ser um investimento de baixo risco e de alta liquidez.


CDB

O CDB, Certificado de Depósito Bancário, são títulos de dívidas, emitidos por instituições privadas, como os bancos, e tem uma dinâmica parecida com o Tesouro Direto.


Também é um investimento de renda fixa, que tem como referência o CDI, que é uma taxa bem próxima da taxa Selic, além de ter a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito).


O CDB é emitido por bancos privados, então no momento de investir, é importante fazê-lo em instituições conhecidas.


Ações

Para os que já possuem as finanças organizadas e buscam uma opção de investimento para longo prazo, o investimento em ações pode ser uma excelente alternativa.


Investir em Bolsa de Valores, hoje em dia, já deixou de ser algo limitado a pessoas que possuem grandes fortunas e é acessível a todas as pessoas, através dos aplicativos dos bancos ou das próprias corretoras de investimentos.


Investir na bolsa de valores é investir em renda variável, é um investimento de mais risco, onde não é possível prever o rendimento do investimento, tem maior volatilidade e pouca liquidez, além de ser um investimento para longo prazo.


Além de investir em ações, é possível investir em ETF, Fundos Imobiliários, Fundos de Investimentos entre outros.


O importante ao investir em renda variável, é entender seu perfil de investidor, saber quais são seus objetivos e diversificar sua carteira, a fim de mitigar os possíveis riscos.


Nesse artigo falamos mais sobre a importância da diversificação da carteira de investimentos: Carteira de investimentos: invista como os profissionais


Como vimos, o 13º salário é uma oportunidade para quem precisa organizar a vida financeira e quitar as dívidas, para quem quer iniciar o próximo ano com as obrigações pagas, ou para quem quer investir.


Nesse ponto, precisamos falar do planejamento financeiro, com ele você mapeia e organiza sua vida financeira, evitando o endividamento, trazendo clareza para quais são seus objetivos de curto, médio e longo prazo, além de saber qual é o seu perfil de investidor e investir de forma mais eficiente.


Nós da Fort Capital estamos prontos para te atender, agende uma reunião de descoberta!





39 visualizações0 comentário